EMBALAGENS

O setor de embalagens no Brasil movimentou, no ano 2000, mais de R$ 10 bilhões. Do total de embalagens consumidas, cerca de 25% foram plásticas. Esta participação refere-se a 34,6% do total de resinas transformadas no País. Na Europa Ocidental, o plástico responde por 50% do total do mercado de embalagens. Em 1996, cerca de 10 milhões de toneladas de plástico, referentes a 42% do volume consumido no continente, foram destinados a este segmento.

 

 

 

No Brasil, o EPS participa deste mercado com cerca de 18 mil toneladas ao ano.

A utilização de embalagens de EPS apresenta muitas vantagens, além de reduzir custos e ganhar em produtividade. Elas são produzidas a partir de projetos específicos, de acordo com as necessidades de cada cliente e de cada produto, garantindo assim, uma proteção eficiente durante o transporte, manuseio, armazenamento e distribuição das mercadorias

Vantagens:

É impermeável.
Permite maiores níveis de empilhamento
Pode ser transportado em qualquer posição.
Redução no custo final da embalagem.
Facilidade ao desembalar.
Maior proteção contra impacto e vibrações.
É 100% reciclável e reaproveitável.
Não agride a camada de ozônio nem o meio ambiente.
Graças a seu baixo peso específico, resulta em menor índice no custo de transporte.
É resistente à compressão e vibração mecânica.