AGRICULTURA

O EPS é bastante utilizado na área agrícola, em diferentes funções, como aeração de solo, drenagem e produção de mudas. O consumo pode ser grande, quando implantado. Em solos argilosos há menos permeabilidade e a tendência é do solo ao secar é ficar endurecido. Assim, a penetração da água e o enraizamento ficam dificultados, os adubos são facilmente carregados para fora da área de plantio pelas enxurradas, com prejuízo no desenvolvimento da vegetação.

.

O uso do EPS como condicionador de solos, incorporado às argilas, muda suas características físicas, invertendo as condições descritas. A água passa a penetrar o solo facilmente, raízes se desenvolvem aeradas, os adubos eventuais permanecem e penetram o solo, levados pela água, e a vegetação tem um crescimento maior.

O EPS pode ser usado a 75% em granulação graúda, juntamente com pedra britada na cultura de orquídeas de algumas espécies como Vanda e Cymbidium. A granulação miúda deve ser misturada a solo fértil na proporção de 25% para Aphelandra, Aspargus plumosus, Azalea, Cineraria, Cyclamen, Euphorbia pucherrina, Ficus, Fuchsia, Gerbera, Geoxinia, Prímulas etc. Na proporção de 50%, para Anthurium, Bromeliáceas e Cypripédiums.

No caso de gramados, inclusive em campos de esporte, a mistura com o solo em até 50% deixa a aeração das raízes muito eficaz, assim como a drenagem das águas pluviais. Em campos de esporte, a drenagem é composta com os drenos convencionais ou com placas de EPS drenante especial.

As bandejas para mudas em EPS são desenvolvidas para cada tipo de cultura, oferecendo grandes vantagens para o produtor, agilizando o plantio e obtendo mudas mais fortes e sadias, aumentando, com isso, a produtividade.

..................... Vantagens
..................... Não enovela as raízes
..................... Não sofre estresse no transplante
..................... Maior germinação das mudas
..................... Lavoura parelha
..................... Plantas uniformes
..................... Maior produtividade
..................... Redução da mão-de-obra
..................... Programação do plantio
..................... Produção de mudas todo o ano
..................... Redução do custo final
..................... Uso reduzido de agrotóxicos
..................... Economia de espaços na área de viveiros
..................... Menores despesas com instalações e equipamentos
..................... Alto índice de sobrevivência das mudas levadas ao campo
..................... Não há necessidade de replantio.
..................... Leveza e praticidade de transporte das bandejas.
..................... Reutilização das bandejas por mais vezes.